Twitter

À quinta foi de vez... O @_CDSPP acaba de conseguir a eliminação da sobretaxa dos combustíveis! A nossa proposta que elimina o adicional sobre o Imposto sobre Produtos Petrolíferos foi aprovada na Assembleia da República.

O CDS-PP, através da coligação NOSSA LISBOA que liderou, obteve  o maior e melhor resultado de sempre no concelho de Lisboa, posicionando-se como a segunda força política na CML e o principal partido da oposição.

A candidatura liderada pelo CDS obteve o melhor resultado do Partido desde as primeiras eleições de 1976.

Da análise aos números verifica-se que:

– Na Câmara Municipal, o CDS quadruplica o número de vereadores, passando de 1 para 4. Passa a ser o principal partido da oposição, alcançando 20,57%.

É a eleição do 4º vereador do CDS que retira a maioria absoluta a Fernando Medina.

– Na Assembleia Municipal, a coligação elege 9 deputados, sendo que o CDS triplica a sua bancada municipal ficando em segundo lugar, com 16,94%.

– Nas freguesias, o CDS passa de 19 eleitos directamente para 53, triplicando o número actual alcançando, na cidade, o terceiro lugar.

O resultado traduz-se na representação do Partido em todas as freguesias através da seguinte distribuição de eleitos:

  • AJUDA – 1 mandato
  • ALCÂNTARA – 1 mandato
  • ALVALADE – 4 mandatos
  • AREEIRO – 3 mandatos
  • ARROIOS – 2 mandatos
  • AVENIDAS NOVAS – 6 mandatos
  • BEATO – 1 mandato
  • BELÉM – 3 mandatos
  • BENFICA – 2 mandatos
  • CAMPO DE OURIQUE – 3 mandatos
  • CAMPOLIDE – 2 mandatos
  • CARNIDE – 1 mandato
  • ESTRELA – 3 mandatos
  • LUMIAR – 4 mandatos
  • MARVILA – 1 mandato
  • MISERICÓRDIA – 2 mandatos
  • OLIVAIS – 1 mandato
  • PARQUE DAS NAÇÕES – 4 mandatos
  • PENHA DE FRANÇA – 1 mandato
  • SANTA CLARA – 1 mandato
  • SANTA MARIA MAIOR – 1 mandato
  • SANTO ANTÓNIO – 2 mandatos
  • SÃO DOMINGOS DE BENFICA – 3 mandatos
  • SÃO VICENTE – 1 mandato

 

Em muitas freguesias, o CDS foi a força mais votada para CML e AML e na maioria das freguesias a segunda força mais votada, contribuindo decisivamente para a retirada da maioria absoluta na CML e em várias Freguesias.